Você não odeia quando

Você não odeia quando alguém escreve um post que parece bom, parece interessante e então… começa a ler. Você vai lendo e repentinamente, vem uma

Continue lendo

Adeus Andrea, por enquanto.

Este ano, uma mestra e amiga se foi. Andrea Seadi Guanabara, professora de grande entusiamo pela pesquisa e pelos alunos se foi. Até o último instante, lutando contra um terrível cancer, queria continuar a orientar seus alunos.

Não consegui escrever este adeus antes, pois realmente fiquei abalado com a perda temporária de contato com esta pessoa tão querida.

Fica neste post minha lembrança.

Adeus Andrea.

Imagem forte

Se você não tem estômago forte, se você é influenciável ou já está sob forte stress, não clique no link abaixo.

Eu sei que isso é uma imagem cruel, mas também é necessário mostrar para as pessoas que conseguem aguentar firme até o fim do dia, para que lembrem bem o que a vida pode nos reservar.

Se você acha que não é forte o suficiente, leia os posts abaixo, não clique para ver a imagem.

Continue lendo

O meio é a mensagem

Avatar, a ambiciosa empreitada de James Cameron, está prestes a se tornar a maior bilheteria da história do cinema. Um marco e tanto, ainda que se façam necessárias algumas ressalvas: o ranking, da forma como é elaborado, desconsidera o ajuste da inflação ao longo dos anos. Com a desvalorização da moeda, …E o Vento Levou permanece como recordista absoluto, ainda que já tenham passado 70 anos de seu lançamento. E mesmo na comparação com o grande recordista contemporâneo, Titanic (também de Cameron, 1997), é grande a diferença em número de ingressos vendidos. Trocando em miúdos: apesar de levar menos pessoas aos cinemas, Avatar vem faturando muito mais que seus predecessores. Continue lendo

Obra-Prima

Era um velho que pescava sozinho...

"Era um velho que pescava sozinho..."

O Velho e o Mar (1999), de Aleksandr Petrov, é uma verdadeira obra de arte. A adaptação de Hemingway levou o Oscar de melhor curta de animação em 2000, e desde o primeiro frame é possível perceber o porquê.

Petrov é nome de proa entre os raríssimos animadores que dominam a complexa técnica de óleo sobre vidro, que consiste em pintar diversas lâminas de vidro sobrepostas, utilizando as pontas dos dedos. Para O Velho e o Mar foram pintados mais de 29.000 quadros diferentes. O resultado, como é possível conferir nesses dois links para o Youtube (Parte 1 e Parte 2), é de uma beleza incomparável. Exorto-vos, companheiros alertas.

Além das inegáveis qualidades estéticas, deve-se ressaltar que a adaptação é bastante feliz, reproduzindo com fidelidade aquele espírito aventureiro-fanfarrão presente nos livros de Hemingway.

Utilizando a mesma técnica, Petrov realizou em 2006 o curta Meu Amor, baseado no romance de Ivan Shmelyov.

Aleksandr Pretov: fiquem de olho nesse cabra, que ele merece atenção.

 

Acabou a palhaçada

Ok, abandonamos o blog por um tempo, mas acredito que devemos recuperar agora o tempo e os textos perdidos – ainda mais com a circunstância de que agora dos cinco integrantes deste blog TRÊS moram fora de Porto Alegre, o que é um incentivo para que continuemos trocando idéias por escrito, já que na mesa do Reçaka ou do Pingüim já não podemos.
E isso vale pra mim, vale pra todos. Atualizem a página, senhores, não me deixem só.