29 – Braddock – o Supercomando

MV5BODAyNTc5ODk0MV5BMl5BanBnXkFtZTcwNzkzNzA2NA@@._V1_SX214_Em 1983, James Cameron distribuía seu rascunho (ou “primeiro tratamento”, como os gringos chamam) do roteiro de Rambo 2 – A Missão pelos estúdios de Los Angeles, na esperança de encontrar algum interessado em viabilizar a produção. Um desses estúdios foi a Cannon Group, dos lendários produtores picaretas Yoram Globus e Menahem Golan. Coincidentemente, um ano depois, essa mesma companhia lançava uma produção B, com Chuck Norris no papel de um ex-combatente que retorna ao Vietnã uma década após o fim da guerra, para resgatar seus irmãos de armas ainda aprisionados pelos perversos vietcongues. O nome de Cameron, óbvio, não aparecia nos créditos. Esse, resumidamente, era o modo Golan-Globus de se fazer cinema.

Braddock – o Supercomando (Missing in Action) figura em nosso top 30-1984 por dois motivos:

– para o bem ou para o mal (principalmente para o mal, admito), a Cannon foi uma companhiadownload emblemática da produção cinematográfica dos anos de 1980. Muito do que foi realizado de pior na década saiu de dentro de seus galpões: títulos sofríveis com o Charles Bronson em fim de carreira (Desejo de Matar 4), filmes de ninja estrelados por Michael Dudikoff, uma absurda versão das Minas do Rei Salomão com Richard Chamberlain, King Kong 2, Superman 4, … Foi tamanha a quantidade de porcaria acumulada, que a dupla despertou a suspeita de que seu verdadeiro negócio era a lavagem de dinheiro.

– O segundo motivo para incluir Braddock na lista é Chuck Norris. Se você tentar excluir Chuck Norris de um ranking, ele pode querer visitá-lo…

imagesCuriosidade: a cena em que um revoltado Braddock sapeca seu coturno em um aparelho de televisão serviu de base para uma série de vídeos com propósitos humorísticos na web. Veja aqui a original. E aqui uma de suas crias engraçadinhas.

E não perca também o emocionante trailer de Braddock – O Supercomando.

Nota nostálgica: a maior parte dos filmes da Cannon a que assistimos na adolescência era projetada no Cinema São João, no centro de Porto Alegre: Braddock 2: o início da Missão (ah, sim, Braddock teve uma continuação, ou melhor dizendo, uma prequela), Invasão USA e Comando Delta, só pra continuar no Chuck Norris; Força Sinistra (do Tobe Hopper, uma mal-sucedida imitação do The Quatermass Experiment, mas eu adorava), As Minas do Rei Salomão e a sequência, Allan Quatermain e a Cidade do Ouro Perdido, Stallone: Cobra, Masters of the Universe (o infame filme do He Man com o Dolph Lundgren), entre tantos outros.

Cine São João exibe O Exorcista, em 1975.  Fonte: http://cinemasportoalegre.blogspot.com.br/

Cine São João exibe O Exorcista, em 1975.
Fonte: http://cinemasportoalegre.blogspot.com.br/

O São João ficava na av. Salgado Filho, esquina com Vigário José Inácio. Inaugurado em 1968, não era dos mais tradicionais da cidade. Seu último suspiro, em 1994, foi melancólico como tantos outros, exibindo sessões de filmes pornô. Pelo que me recordo da última vez que reparei naquele lugar, ali estava situada uma agência do Banco do Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: