Devagar e sempre

– Sinto que 2010 será o nosso ano, galera!

Baseado em uma popular série de animação, O Último Mestre do Ar representa a mais nova (e talvez a derradeira) tentativa de M. Night Shyamalan para escapar da longa espiral de decadência em que sua carreira entrou desde a promissora estreia no mainstream, com O Sexto Sentido (1999). A adaptação da série, que também é conhecida como Avatar, era aguardada com expectativa por inúmeros fãs mundo afora, entre eles o companheiro Tcheloco, admirador de carteirinha dessa bagaça. Entretanto, a recepção do público e da crítica não foi das mais animadoras. Pelo contrário, foi das piores possíveis. Melhor dizendo, foi a pior possível: recebeu apenas 20 pontos de média no Metacritic, vindo a ocupar a vexatória última posição do ranking. Conseguiu a façanha de ficar atrás de lixos como Killers, o Sr. & Sra. Smith genérico estrelado pelo marido da Demi Moore e a médica gostosa daquele seriado médico que não é o E.R. Ficou atrás de Predadores! Abaixo dos filmes do Gerard Butler!

Nas bilheterias, o desempenho é igualmente pífio: os 150 milhões de dólares investidos na produção ainda não foram recuperados. Por conta disso,  já tem neguinho decretarando o fim da carreira de Shyamalan junto aos grandes estúdios. Curiosamente, seu próximo filme (escrito e produzido por ele), Devil, conta a história de um grupo de pessoas presas dentro de um elevador, que acreditam estar na companhia do próprio Canho do Pé Preto. Estaria Shyamalan em um momento de reflexão, traçando um paralelo com sua própria vida profissional? Desce!

O metacritic.com é um site que compila as notas dadas por críticos de cinema de todos os EUA, calculando uma média para cada filme lançado. A cartilha do senso comum, esse idiota amorfo e indistinto, reza que “críticos não entendem nada”, “críticos são artistas frustrados” e aquela ladainha toda. Sendo assim, para agradar a essa patota ignara, deixemos de lado as notas dos críticos e concentremos nosso foco na avaliação do povão mesmo: o IMDB permite o voto de qualquer pessoa inscrita no portal, inclusive os fãs, que costumam ser bem mais condescendentes que os críticos. Ali o Último Mestre do Ar recebeu mais que o dobro do Metacritic, obtendo uma média de 4,3 pontos. O que, convenhamos, ainda é  uma nota baixíssima.

Compilei as notas recebidas por todos os filmes de Shyamalan desde o início no IMDB, constatando que cada filme seu vem sistematicamente recebendo uma nota menor que a do predecessor. Transformado em gráfico, o que se vê é um desempenho parecido com o das ações da BP, aquela companhia petrolífera inglesa que aprontou uma lambança no Golfo do México:

... And he's buying a stairway to hell...

… And he’s buying a stairway to hell…

Em breve Shyamalan andará pelas ruas de Los Angeles como um fantasma, sem ser notado por ninguém, ainda que acredite estar vivo. Lembra algo?

– Mano, tu conhece a Maldição do Hindu?

Uma resposta

  1. Esse diretor lembra aquelas bandas de rock que tem uma música sensacional no meio de uma discografia medíocre. O Sexto Sentido é um grande filme mas os outros parecem esquecíveis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: