Heil from hell!

dodsnoOito estudantes de medicina decidem passar o feriado de Páscoa na pacata estação de esqui de Øksfjord (esse “O” com um traço na diagonal é maneiro), localizada em Finnmark, região montanhosa e isolada no extremo norte da Noruega. Pra que se tenha uma ideia do frio, eles dispensam o uso de geladeira pra cerveja.

sn172p1Um andarilho misterioso conta a história da região aos incrédulos discípulos de Hipócrates: durante a 2ª Guerra, Øksfjord é ocupada por forças alemãs. Após sofrer toda sorte de humilhações nas mãos dos nazistas, fartos da rapina e dos estupros, os Øksfjordianos partem para uma vingança brutal, massacrando as tropas invasoras. Os chucrutes remanescentes, reunidos sob as ordens do coronel Herzog, são perseguidos pela turba enfurecida até os topos nevados, onde desaparecem, sendo dados como mortos. Mortos?

Sim, é exatamente disso que estamos tratando aqui: zumbis nazistas! Mortos-vivos adoradores de Wagner, organizados em pelotões. Ao contrário da barafunda caótica de George Romero, os zumbis de Tommy Wirkola obedecem cegamente às ordens de seu superiores, numa prova de que o notório gosto alemão pelos valores da disciplina e da hierarquia transcende a própria cova. E a despeito do avançado estado de decomposição de seus corpos, desenvolvem notável velocidade nas perseguições aos jovens escandinavos. deadsnow2Pena que não tenham utilizado um pastor alemão zumbi…

Em sua defesa, o lado incorporado usará tudo que estiver à mão, desde pedaços de pau (norwegian wood?) até a indispensável motosserra. E mesmo a foice e o martelo, símbolos da extinta URSS, aparecerão para eliminar os comedores de salsicha do Inferno.  Wirkola, que já havia cometido Kill Buljo, uma paródia do Kill Bill, não resiste à tentação de explorar o contraste do sangue contra a neve branquinha. Dead Snow foi destaque no último Festival de Sundance, mostrando ao resto do mundo que o país do bacalhau é muito mais do que a literatura de Ibsen e os quadros de Munch.

A ideia do zumbi nazista já havia sido explorada em filmes como Le Lac des morts vivants (Jean Rollin, 1981), um dos piores filmes de todos os tempos, e Oasis of the Zombies (Jesus Franco, 1983). E a quinta versão do jogo Call of Duty, chamada World at War, permite que combatamos seguidores desencarnados da suástica.

Em breve, se tudo correr bem, teremos o holandês Worst Case Scenario. Por enquanto, os realizadores fizeram apenas dois trailers, numa interessante (e divertida) estratégia de marketing para atrair investidores para o projeto. Após ter visto o trailer 1 e o trailer 2, torço para que consigam.

Anúncios

4 Respostas

  1. Filme mais aguardado EVER! 😀

  2. Pra quem curte, uma boa pedida é o Diário dos Mortos, a última incursão do Romero no gênero que ele mesmo notabilizou. Mostra como seria uma onda zumbi em tempos de Youtube, câmera digital e o escambau. Um dos protagonistas passa o tempo todo registrando os acontecimentos em vídeo. “Zumbis encontram Cloverfield”, trocando em miúdos. Ou “Rec” falando inglês. Mas funciona.

  3. Não abriu o apetite do meu cérebro – ou o meu apetite por cérebros, tanto faz.

  4. […] Dando sequência à boa safra de filmes de horror made in Escandinávia, que inclui títulos como Dead Snow e o aguardado Worst Case Scenario, Deixe Ela Entrar chama a atenção pela sensibilidade […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: