Cara ou coroa?

- Sweeney Todd, o que você fez?

- Sweeney Todd, o que você fez?

Muito comentada a atuação do Heath Ledger em O Cavaleiro das Trevas. E de fato, o cara bateu um bolão: as cenas do desaparecimento da caneta e da explosão do Hospital de Gotham já podem ser consideradas antológicas. Mas confesso que sua performance não me chamou tanto a atenção quanto a do consistente Aaron Eckhart, que é quem verdadeiramente rouba a cena como o promotor público/vilão Harvey Dent/Duas-Caras. A história contada em O Cavaleiro das Trevas, de certa forma, é a história de Dent, um escoteiro engomadinho que entra de gaiato numa guerra pessoal travada entre dois malucos fantasiados, e acaba levando a pior.

Dois atores já haviam interpretado o mesmo personagem, ou ao menos partes dele: Billy Dee Williams (?!?!) encarnou Dent no primeiro Batman do Tim Burton, em 1989, ao passo que Tommy Lee Jones fez somente o Duas-Caras, no policrômico Batman Eternamente, de 1993. Eckhart, um californiano de 40 anos, é o primeiro a viver a transição entre as duas personalidades, e o faz com louvor. O papel reclamava um ator que personificasse o bem e o mal em seus extremos, mas sem escorregar no histrionismo: Christopher Nolan, que pra bobo não serve, escolheu o sujeito certo pra missão.

Anúncios

Uma resposta

  1. “A história contada em O Cavaleiro das Trevas, de certa forma, é a história de Dent, um escoteiro engomadinho que entra de gaiato numa guerra pessoal travada entre dois malucos fantasiados, e acaba levando a pior”

    Exatamente. Apesar do título “Cavaleiro das Trevas”, o filme não aproveita o mote da obra clássica de Miller, e sim muitos dos conceitos de O Longo Dia das Bruxas, história premiada de Jeph Loeb e Tim Sale que se passa ao longo de um ano de crimes que aterrorizam a cidade, põem Batman contra mafiosos e malucos fantasiados e culmina com a transformação de Dent no Duas Caras. A cena do telhado com Gordon, Dent e Batman, até mesmo alguns diálogos da parte final, quando Dent ameaça Gordon e sua família, saíram diretamente desse gibi que pode ser considerado uma espécie de “Duas Caras Ano Um”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: