Teoria da Conspiração Digital

Claro que isso é apenas uma teoria da conspiração, como tem muitas por aí. O fato é que a história se repete e parece que ninguém se dá conta que é tudo em favor do bolso das grandes corporações. Neste caso, Microsoft e Intel. Os maiores fabricantes de software e de processadores do mundo.
Obviamente nada pode ser provado, se pudesse, ambos estariam fritos essa hora.
Vamos retroceder no tempo…

1995
A indústria de computadores era dominada pelos computadores da linha oito-meia. Quem tinha um computador decente, tinha um processador 486. O 386 servia, mas já era bastante obsoleto. A Intel estava com um problema sério. Tinha um processador caro e que ninguém queria comprar e um outro que era bem aceito porém já estava obsoleto. O pior… eles mesmos haviam inventado o processador. Era o Intel Pentium. Caro, com problemas de aquecimento e com tantas incompatibilidades com tudo que havia no mercado que estava se tornando um elefante branco na sala.

Parecia bastante óbvio que a intenção era continuar fabricando a linha dos oito-meia. Tanto que a linha 586 estava sendo produzida e até faz parte do sonho Hacker de Ving Rhames, no filme Missão Impossível, de Brian DePalma. Ele pede um super laptop 586 para poder ajudar o Tom Cruise numa invasão.
Mas o que fazer com aquele monstro caríssimo que era o projeto Pentium? Jogar no lixo?
É aí que entra a Microsoft e o sistema operacional Windows. O mundo inteiro dependia de Windows. Usuários domésticos e empresas precisavam do Windows 3.1 ou o Windows 3.11. Por acaso, ele é o sistema operacional que os computadores 386 – 486 – 586 usavam. Até então pelo menos, acredito que era mero acaso.
Na mesma época, praticamente juntos, Bill Gates apresenta o sistema operacional que iria revolucionar o mercado. O Windows 95. Interessante… Principalmente porque não havia concorrente. Que outro sistema operacional criado para o usuário comum existia? Somente o da Macintosh, que sempre correu por fora. Então por que ele iria revolucionar o mercado? Era apenas uma nova versão do já consagrado Windows… Aí é que começa a teoria da conspiração.
Por acaso, o Windows 95 funcionava bem mesmo era com o processador Pentium. Ahá!
Ele era tão incompatível com todo o hardware que existia quanto o próprio processador Intel. Ahá!
E então, eles invadem o mercado com esse processador e com o novo sistema operacional. Microsoft entra rasgando com tudo que pode nas melhorias do seu Office e outros softwares e jogos.
De um lado, Microsoft recomendava o uso de processadores Intel, porque só ele podia extrair tudo que o Windows podia dar. Do outro, os processadores Intel prometiam que os gráficos e tudo que podia ser feito… Seriam melhor com o Windows 95.
Só para lembrar, foi o Windows que falhou numa apresentação, fazendo Bill Gates posar de palhaço na frente da imprensa mundial.
Mesmo com problemas de aquecimento e imcompatível com tudo, a Intel parou de fabricar a linha oito-meia. Brasil e África foram as vítimas onde a maior parte dos processadores veio parar. Para não quebrar, as indústrias de periféricos tiveram que correr mais do que Hermes para adequar placas de som e afins, já que nada funcionava no Pentium.
Depois a coisa foi se acalmando…
Windows 98… 2000… o fracasso absoluto do Millenium… a versão XP(brincadeira com Experience)…
Do outro lado, Pentium 2… 3… 4… aaaaaaaaa, trancou.

2000 e avante…
Não tem como fazer processadores mais rápidos. Foi atingido o máximo que é possível para um processador. O que vamos fazer? Precisamos continuar vendendo. Logo a coisa vai trancar. Em 2005 ou 2006 tudo vai trancar e não vamos vender mais nada!!!
A idéia… Vamos colocar dois corações ao invés de um… o processamento não fica mais rápido, mas fica mais poderoso…
Certo… Funciona… Vamos chamar de que? Dual Core? Core 2 Duo? Não importa… Vamos lançar.
Mas tem um problema… Trabalhando assim, gerenciar a memória e o resto fica bem complicado.
Bom… neste caso, vamos chamar o Tio Bill.
Claro que é interessante a possibilidade de ter computadores mais velozes… mas ao invés de atualizar um service pack para o windows XP, por que não vender um sistema operacional que além de ser compatível com o novo processador, pressione cada vez mais a pirataria?
Evidente… ao invés de ter menos pirataria cobrando menos, vamos cobrar mais e codificar o sistema para impedir isso… pelo menos estancar.

Resultado… Windows BigHorn, que nem foi distribuido e logo foi renomeado como Windows Vista. Admito, o nome é bem melhor. O problema é que novamente Intel e Microsoft forçam um sucateamento dos computadores no mundo inteiro. Se eles fossem legais mesmo, lucrariam menos e ajudariam o mundo a se desenvolver por igual. Mas eles não são. É muito melhor sucatear todo mundo e forçar todos a comprar novos computadores Intel Core 2 Duo e comprar Windows Vista, que agora além de tudo, é segmentado. Dessa forma ele lucra ainda mais.

Você pode até não concordar com o que escrevi, mas onde há fumaça, há fogo. Não é a toa que você chega na loja e parece que existe venda casada. E aí? O que você acha?

Anúncios

Uma resposta

  1. Propício tu comentar isso. uma das professoras da universidade mandou um arquivo em Word para a turma de mestrado contendo um material apra ser lido (e aí finalmente fomos apresentados ao maravilhoso processo pelo qual o Word 2007 para PC automaticamente ZIPA os arquivos word ao salvá-los, o que só torna possível abrí-los em outro computador com O MESMO programa.
    É a Microsoft tentando forçar os upgrades para o Vista a todo custo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: