Nerdice também é cultura




211. Depois de duramente castigados os medos se retiraram, e para substituí-los avançaram os persas chamados pelo Rei de Imortais, sob o comando de Hidarnes, convencidos de que a vitória seria fácil para homens como eles. Mas quando entraram em luta com os helenos seu sucesso não foi maior que o das tropas dos medos, e lhes aconteceu o mesmo que a estes: combatendo num espaço exíguo, com lanças mais curtas que as dos helenos, eles não podiam tirar vantagem alguma de seu número. Os lacedemônios combateram memoravelmente, demonstrando de diferentes maneiras que eram guerreiros hábeis lutando contra inábeis, principalmente quando, sempre que viravam as costas, mantinham sua formação cerrada, embora dessem a impressão de estar fugindo; vendo-os assim, os bárbaros perseguiam-nos gritando e fazendo estardalhaço; mas no momento de ser alcançados os lacedemônios voltavam-se para enfrentar os bárbaros e, aproveitando-se dessa reviravolta, abatiam um número incalculável de persas. Tombaram também ali uns poucos homens entre os espartanos. Nada podendo ganhar no desfiladeiro apesar de suas tentativas e ataques em massa e de tosos os outros modos, os persas se retiraram.

212. Durante esses assaltos, segundo se diz, o Rei, que observava a batalha, saltou por três ou quatro vezes de seu trono, temendo por seu exército. Foram esses combates travados naquele dia. Na manhã seguinte o sucesso dos bárbaros não foi maior; em face do número reduzido de seus adversários eles os imaginavam crivados de ferimentos e incapacitados para continuar a opor resistência, e por isso recomeçaram a luta; mas os helenos, alinhados em seus batalhões e por cidades, enfrentaram o inimigo sucedendo-se uns aos outros, à exceção dos focídios, que haviam tomado posição na montanha para guardar o atalho; e não achando diferença alguma em relação ao que tinham visto na véspera, os persas se retiraram.

Esse dois fragmentos são trechos da História, do historiador e viajante grego Heródoto, mais especificamente os trechos nos quais se conta o episódio da resistência de uns poucos espartanos a um cerco de milhares de persas no desfiladeiro das Termópilas – conto histórico aproveitado pelo mestre Frank Miller para criar seu gibi 300, e que será adaptado para as telas em um filme de mesmo nome com estréia prevista para 29 de março deste ano. Um filme que usa a mesma técnica de Sin City para recriar a história contada por Miller (no cartaz ao lado deste texto vemos o rosto de um dos imortais citados no trecho selecionado), o que desde já o transforma, para mim, no filme mais esperado deste ano.

Como assim? Sin City é um filmezinho muito do meia-boca, alguns dirão.

Sim, e eu concordarei. Só gostaria de lembrar que os méritos de Sin City são os méritos visuais da arte de Miller. E os defeitos do filme são justamente os problemas que as histórias originais de Miller tinham já na origem: roteiros esdrúxulos, algumas vezes inconsistentes, amparados apenas na exuberante atmosfera visual em preto-e-branco. Com 300, a história que fornece a base é magistral, e se o filme repetir o acerto visual de Sin City, teremos no mínimo um baita filme a caminho.

Ah, sim, se o filme despertar o justo interesse de nerds mundo afora pelo episódio histórico original, além da sugestão de História (clicando aqui ou no título do livro um pouco mais acima você verá as informações sobre a nova edição do livro disponível no site da Saraiva), fica também a vida de Leônidas escrita pelo também historiador e também grego (embora vivendo já no período do Império Romano) Plutarco – mas esse só se consegue cavoucando em sebo. Te vira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: