Desígnios da Força


O eterno comandante cubano Fidel Castro passou por uma série de vicissitudes para chegar ao poder e, obviamente, para mantê-lo ao longo de 44 anos.
Em 1953, invadiu com uma equipe de camaradas o quartel de Moncada, em Santiago de Cuba, numa tentativa de deflagrar a revolução e sublevar o resto do país. Era um fim de semana de carnaval e ele esperava encontrar o quartel desguarnecido, mas os invasores foram particamente dizimados. Fidel sobreviveu e foi condenado a mais de uma década de prisão. Dois anos depois, contudo, foi anistiado.
Em 1956, chefiou o desembarque de um contingente de cerca de noventa soldados na praia de Oriente, a bordo do navio Granma (não, não é nenhuma letra grega exótica. O barco era de um americano, que o batizou com o dininutivo em inglês de Grandmother, “Avó”). Quase no mesmo momento, alertados pelo desembarque em pleno dia (deveria ser à noite, mas a embarcação, vinda do México, perdeu a rota mais de uma vez), os batalhões do ditador anterior, Fulgêncio Batista, empreenderam um ataque aéreo e mataram mais da metade dos revolucionários. Fidel e os sobreviventes precisaram se esconder, dispersos, na famosa Sierra Maestra, de onde organizaram seu vitorioso contragolpe dois anos mais tarde.
Fidel enfrentou pressões de todos os presidentes americanos desde então, e resistiu. Um grupo de mercenários com apoio do governo americano tentou desembarcar à noite na Baía dos Porcos e sifu bonito. E mesmo agora, doente, aos 80 anos, Fidel continua um personagem que mobiliza atenções no Ocidente.

Tá, e por que isso está aqui? Porque só ao ler o livro recente O Homem que Inventou Fidel, do jornalista americano Anthony de Palma, foi que eu percebi a razão da sobrevivência de Fidel até hoje.

É só olhar a foto que está na capa, reproduzida nesta página:
Fidel era, na verdade, Qui-Gon-Jin.
Fidel, quem diria, é um Jedi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: